quarta-feira, 28 de junho de 2017

Dar férias à Dieta - As calorias de verão!

Desde de dia 21 de julho que o verão está oficialmente de volta e com ele surgem mudanças nos hábitos alimentares, na forma como comemos e nos relacionamos com as calorias.

Se pensarmos na “caloria” como unidade de medida de energia e que essa energia, entre muitas outras coisas, é responsável pela geração de calor, conseguimos rapidamente perceber porque precisamos mais delas de inverno - quando faz frio - do que nas temperaturas simpáticas desta altura do ano. Afinal de conta o nosso corpo já está quentinho o suficiente!



Não é por acaso que nos dias quentes procuramos alimentos frescos, hidratantes, ricos em água e simultaneamente baixos em calorias. Com a necessidade aumentada de água, o consumo de líquidos e bebidas frescas é incentivado. E, quando pensamos que a água é o único alimento da roda dos alimentos que não apresenta calorias, então percebemos também que se um alimento tem mais água terá menos concentração de outros nutrientes fornecedores de energia, certo?

Na realidade, nesta fase parece que o nosso corpo nos pede, naturalmente, refeições mais leves, simples e de fácil digestão como peixe em vez de carnes vermelhas ou de caça e mais alimentos crus, saladas, carpaccios, tartaros, ceviches, frutas frescas e sumos verdes! Estas receitas refrescantes substituem a vontade de ensopados, sopas quentes e aconchegantes. Pois sim... não precisamos de tantas CALORias para manter a temperatura corporal e por isso se torna mais simples evitar os excessos de gordura e de quantidade.
Já alguma vez pensou que estas alterações e necessidades diferentes apenas são uma resposta inata e que a natureza nos oferece aquilo que precisamos de uma forma muito harmoniosa? Sem dúvida!

Os cuidados com a alimentação devem ser mantidos ao longo de todo o ano, mas quando o calor aperta, a roupa torna-se mais leve e curta. A preocupação com a silhueta e o aspecto físico é mais evidente nesta altura, assim como as idas à consulta de nutrição na procura do "corpo perfeito" para entrar no biquini da ultima coleção que compramos especialmente para as próximas férias grandes...


Todas as épocas do ano têm os seus desafios e as suas benesses e por isso costumo dizer que nunca há uma fase ideal para iniciar um plano alimentar saudável. 
Atrasar o início de uma dieta porque parece ser uma má altura não é uma boa política, o momento certo é sempre "o" agora!
Pensemos em conjunto! Se no verão temos mais convites, mais almoços fora, petiscos, festas e patuscadas, no inverno estamos mais em casa à frente da televisão -o que, normalmente, leva a uma ingestão alimentar superior- onde procuramos o alimento aconchegante para acompanhar dias mais frios. 
Por outro lado, se no inverno temos maior tendência para comer sopas (de alto valor nutricional, fibra e água) no verão é mais fácil comermos saladas e misturas mais frescas que podem incluir frutas, iogurte, gelatinas ou receitas de sopas frias. 
Conclusão da história: ao longo do ano temos várias tentações típicas da época, mas também soluções saudáveis para contrabalançar.
No verão temos uma maior tendência para a desidratação, portanto buscarmos uma alimentação mais hidratante aliada a uma ingestão ótima de água é o ideal: saladas frescas onde podemos abusar dos vegetais frescos e fazer saladas coloridas cheias de sabor e usar da criatividade para fazer combinações interessantes na hora de temperar as saladas; incluir uma porção de sumo detox por dia variando as cores e os sabores, pois estes proporcionam não apenas energia mas também micronutrientes e hidratação de forma saborosa; e ainda incluir opções de sopas frescas, que além do interesse nutricional, são portáteis e fáceis de consumir, sem precisar de prato, garfo e faca.

Apesar de a alimentação ter, de facto, alguma influência, precisamos lembrar que durante os dias quentes de verão perdemos mais água do que o normal, através do suor. É inevitável precisarmos repor esses níveis de água perdidos, e a alimentação ajuda mas não é suficiente. Para quem a água é pouco atrativa, podemos encontrar soluções  através de infusões, tisanas e águas aromatizadas, tipicamente chamadas de detox. Estas águas cheias de cor, sabor e nutrientes vão cumprir seu papel nutricional e simultaneamente hidratar. Se quisermos potencializar o efeito diurético da nossa água aromatizada podemos acrescentar infusão de ervas para esse fim, como a cavalinha ou hibisco, por exemplo.



Estas opções ajudam a combater o envelhecimento precoce da pele resultante da exposição ao sol, fortalecem as unhas e o cabelo por serem fontes de nutrientes e antioxidantes, que encontramos em diversas frutas e vegetais, bem como no hibisco, ajudam a manter o bronzeado e também hidratam a pele e o organismo.

Da água ao gelado caseiro, passando pelas saladas e pelos sumos detox, as cores da época devem preencher as refeições daquela que é a estação mais quente do ano, numa espécie de dieta arco-íris que facilmente salta do prato para a lancheira de praia.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

6 dicas para acabar com a pele casca de laranja


Para celebrar os dias de calor que parecem querer mesmo chegar, fui convidada pela Cellulase a ajudar as mulheres portuguesas a terem menos um problema em mente com a chegada do verão: a pele casca de laranja! 
E porque não quero que vos falte nada, deixo aqui todas as dicas partilhadas no nosso lanche, cheio de convidadas cheias de pinta, para que possam, tal como nós, por fim à interminável batalha anti-celulite de forma natural e duradoura.




Mais do que o efeito estético, a pele casca de laranja é em si um problema inflamatório e pode ter complicações com alteração da vascularização que diminuiu o retorno venoso, traduzido em sintomas como pernas inchadas e sensação de pernas cansadas.
NOTA: A pele “casca de laranja” é um problema que afeta cerca 85% das mulheres e caracteriza-se pela acumulação de depósitos de gordura no organismo, causando irregularidades na pele. Estas irregularidades tornam-se evidentes porque a gordura que se acumula no tecido adiposo pode extravasar os adipócitos (células gordas) e provocar uma reação de inflamação, conferindo o  conhecido aspeto “casca de laranja”.


Não há dúvidas que está aberta a época da mini saia, do bikini e dos vestidos curtos. Nesta altura do ano a celulite escondida pelas roupas compridas das estações anteriores, torna-se uma preocupação crescente. Contudo as boas notícias é que ainda vamos a tempo de implementarmos uma série de estratégias para conseguirmos uma pele lisa e saudável para as férias grandes.
O segredo está num plano de alimentação saudável, rico em antioxidantes, no investimento na hidratação e na pratica exercício físico regular, aliado à ajuda de um suplemento alimentar eficaz. Cellulase é a "bengala" que falta para chegar mais longe nos resultados. 

Agora sem desculpas para não aproveitarmos a praia a 100% sigam as dicas, sugestões e o giveaway que tenho para vocês.

1.     Alimentos antioxidantes com papel anti-inflamatórios, eliminação de açucares refinados e da adição de sal
Frutos vermelhos (mirtilos, framboesas, morangos), frutas cítricas (laranja, tangerina, limão), gengibre, curcuma, aipo (vejam receitas de sopas detox anti pele casca de laranja AQUI)

2.     Alimentos ricos em proteína e colagénio
Ovos, quinoa, sementes de cânhamo, gelatina sem açúcar (evitar as gelatinas com aspartame)

3.     Infusões, sumos e águas detox que ajudem a eliminar os líquidos acumulados
Ervas como cavalinha, dente de leão, hibisco ou ingredientes como pepino, limão ou gengibre

4.     Atividade física regular
Procurem um treino adaptado. Seja em ginásio ou ao ar livre o importante é mexerem-se mais! O objectivo é melhorar a condição física, os níveis de massa muscular e ativarem a circulação sanguínea

5.     Truques caseiros para ajudar o retorno venoso
Durante o dia evitar cruzar constantemente as pernas e usar roupa apertada que impeça a correta circulação. Ao chegar a casa, para facilitar o retorno venoso, elevem as pernas cerca de 15 minutos, elevem os pés da cama e depois do duche façam alguns jatos de água frio

6.     Suplementação anti casca de laranja com Cellulase
Com uma composição à base de ingredientes de origem natural como centella asiática, ginko biloba e castanheiro da índia, Cellulase tem sido o meu aliado nos últimos anos. Este ano, por estar grávida tenho aplicado apenas os tópicos anteriores, uma vez que esta suplementação não é recomendada a grávidas ou lactantes.
Podem encontrar duas soluções: Cellulase Pearls indicado para mulheres com pele “casca de laranja” em estado ligeiro e Cellulase Advanced, indicado para pele casca de laranja em estado mais avançado, com ondulações muito acentuadas e associada ao desconforto e dor (vejam mais informações AQUI).

GIVEAWAY CELLULASE: depois das dicas todas e para não haver mais desculpa... o blog Santa Melancia e Cellulase têm para oferecer 1 embalagem Cellulase Pearls a 2 seguidoras do instagram. Basta passarem pelo meu IG (@nutricionistalillian) e participarem até dia 28 de junho 2017 às 00:00.
É muito simples!





Como a maior parte de vocês já sabem, há cerca de 4 anos que tomo cortisona diariamente, por causa de uma doença auto-imune, a minha "amiga" Sarcoidose. Desde então que a minha luta com a retenção de líquidos e pernas inchadas tem sido uma constante. A juntar algumas drenagens linfáticas, feitas de forma pontual e eliminação do sal das minhas refeições, estas têm sido as minhas estratégias para combater o mau estar a a tendência inevitável das casca de laranja.

Agora que já sabem o que fazer não há mesmo desculpas... aproveitem e participem!


Aqui ficam mais algumas fotos do nosso lanchinho Cellulase:









quinta-feira, 25 de maio de 2017

Obesidade Infantil: Como mudar as estatisticas

Desde 2010 que faço parte da equipa NutriVentures e desde então que mais do que um mero desenho animado, em conjunto, ambicionamos mudar o mundo através do divertimento. Talvez esteja a ser ambiciosa, mas sei que se começarmos na base do problema e se, de uma forma divertida, passarmos os conceitos chave, eles ficarão enraizados naturalmente, sem que mais tarde tenhamos de arcar com os números atuais em que Portugal se insere.


Como acredito neste projeto e no impacto que ele pode ter em Portugal e não só (já estamos em dezenas de países além fronteiras, incluindo os Estados Unidos, Brasil e muitos muitos outros) quero partilhar com todos um estudo da Universidade do Minho que mostra que a exposição das crianças* a mensagens de comportamentos alimentares saudáveis em desenhos animados pode ser uma forma eficaz de encorajá-las a fazer melhores escolhas.
* estudo realizado em 2015, envolvendo 142 crianças com idades entre os 4 e os 8 anos da região de Braga.

As crianças foram distribuídas de forma aleatória em dois grupos: um de controlo em que era exposto a desenhos animados sem qualquer referência a mensagens alimentares ou nutricionais e outro experimental, exposto a desenhos animados com mensagens de comportamentos alimentares saudáveis.

Cada grupo esteve exposto durante 20 minutos, sendo dada a oportunidade a cada criança de comer durante 10 minutos, de forma livre, os alimentos de uma pequena seleção: dois produtos saudáveis (cenouras bebé e uvas) e dois produtos não saudáveis (chocolates e batatas fritas).

Os resultados mostraram que as crianças expostas a desenhos animados com mensagens de comportamentos alimentares saudáveis escolhiam alimentos significativamente mais saudáveis do que as crianças do grupo de controlo.

Imaginem o impacto que não poderíamos ter a nível mundial?

E pensem também, em oposição, quais os efeitos da publicidade televisiva direcionada aos mais novos, que normalmente é bombardeada em horários estratégicos? Falo da publicidade alusiva a alimentos de valor nutricional muito duvidoso, como é o caso dos alimentos processados, açucarados e demasiado salgados?


Pensem no assunto...



Links relacionados:

Nutri Ventures com Influência Comprovada

http://santamelancia.blogspot.pt/2015/11/nutri-ventures-com-influencia-comprovada.html

http://santamelancia.blogspot.pt/2014/12/quer-ser-um-nutri-mestre.html

http://santamelancia.blogspot.pt/2014/02/consulta-de-nutricao-infantil-com-selo.html

http://santamelancia.blogspot.pt/2014/01/de-fruta-aos-mais-pequenos.html

http://santamelancia.blogspot.pt/2013/12/santa-melancia-o-porque-do-nome.html