sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Corticoterapia & Alimentação



Cada vez mais são os pacientes que me procuram na tentativa de perder os quilos que aumentaram durante um período de terapia com anti-inflamatórios esteróides (cortisona).

Estas substâncias são utilizadas para o tratamento de uma série de doenças e podem estar na base de uma série de efeitos secundários. Dependendo da dosagem empregada e do esteróide sintético utilizado, os sinais e sintomas podem ser mais ou menos intensos e, em algumas ocasiões estes efeitos colaterais, podem ocorrer sem que o paciente se perceba ou os relacione com as medicações que está a utilizar.

A corticoterapia é conhecida, entre outras situações clínicas, pela sua relação com o aumento de peso, aumento de retenção de líquidos e inchaço generalizado (edema) e/ou síndrome de cushing (cara com aspecto de "lua cheia").

A boa notícia é que a alimentação e o nosso estilo de vida podem ter um papel preponderante na atenuação destes sintomas e efeitos secundários e, em certos casos (pela minha experiência de prática clínica),  podem ser drasticamente reduzidos ou até mesmo inexistentes.

Deixo-vos algumas sugestões práticas:

#1
Eliminação do sódio da alimentação
Hoje em dia existem soluções bem mais agradáveis do que o que comer tudo insosso! 

Opte pelas ervas aromáticas, cebola, alho e especiarias variadas
Utilize BONSALT (sal sem sódio): tempero 0% sódio desenvolvido à base de ingredientes naturais, indicado para hipertensos, para quem pretende optar por uma alimentação mais saudável e, neste caso, uma ferramenta que tem sido inigualável a nível da diminuição da retenção de líquidos.

#2
Atenção ao sal escondido nos alimentos
Aprenda a ler os rótulos!

Evite alimento processados e industrializados, conservas, molhos prefeitos, pickles, comidas congeladas pre-preparadas, charcutaria tradicional (hoje em dia já existem algumas opções com baixo teor em sal/sódio como os NOBRE NATURÍSSIMOS) e muitos outros.


#3
Procure ingerir alimentos ricos em potássio

Introduza de forma regular alimentos como laranja, banana, pêra abacate, tomate, beterraba entre outros.

#4
Beba muita água
Hidrate-se, não deixe que o seu organismo retenha por si só!

Organize-se para conseguir ingerir a quantidade mínima de água por dia: 1,5L

#5
Beba infusões com efeito drenante mas que não sejam estimulantes

Aposte em infusões de cavalinha ou dente de leão. São óptimos para eliminar líquidos!


#6
Faça "algum" excercicio
Ajude na eliminação!

Se conseguir fazer uma caminhada ou algum tipo de actividade física vai estar a ajudar o seu organismo a eliminar e a estimular a circulação.


#7
Ajude a drenar
Drenagens Linfáticas

Drenagens linfáticas 1-2x/semana aliviam muito os sintomas. A utilização de meia de compressão auxiliam a circulação de retorno, pode ser uma ajuda para quem sente os membros inferiores afectados, doridos e inchados.

#8
Evite o tabaco, álcool, os refrigerantes e as bebidas gaseificadas
Mesmo as ligth, as zero, as águas gaseificadas de sabores ou pedras

#9
Não abuse da exposição solar directa sem protecção
A pele está mais frágil

#10
Procure um Nutricionista 
Encontre a melhor forma de perder peso com um acompanhamento personalizado e delineado para si


Sem comentários:

Enviar um comentário