sábado, 7 de abril de 2018

Pós Parto - O regresso aos treinos

Para recuperar a forma física de uma recém-mamã, se queremos resultados mais evidentes (especialmente a nível abdominal), é fundamental aliar a alimentação à pratica de exercício físico,
Apesar de controlar a minha alimentação e de fazer alguns "treininhos" esporádicos em casa, sentia que precisava de rotina, rigor e a acima de tudo compromisso com uma vida mais activa.

Como já referi várias vezes em publicações anteriores, com muita pena minha, não sou uma pessoa muito dada ao desporto e arranjo sempre uma desculpa ou outra para não ter tempo para treinar.
São inúmeros os pensamentos que me passam pela cabeça na hora H e no final, é terrível, sou a minha pior inimiga! Tenho plena consciência disso... "porque está a chover", "porque não me apetece ir fechar-me num ginásio, depois de um dia de trabalho", "porque quero aproveitar para passar o tempo livre com a família e amigos", "porque estou exausta", "porque se calhar dá-me mais jeito ir amanhã (e amanhã penso o mesmo)".... enfim!
Mas, como faço em consulta com os meus pacientes, tentei arranjar uma estratégia que funcionasse comigo, pois reconheço a importância que o exercício tem, sobretudo nesta fase pós parto, mas reconheço também que cá bem no fundo eu sou uma pequena preguiçosa. Assim sendo decidi voltar aos treinos de forma acompanhada para não haver desculpas.


Se tiver um PT a tomar conta de mim e assumir o compromisso com alguém, será impensável para mim "falhar", faltar ou desmarcar. Para além de ter a certeza que faço os exercícios mais adequados à minha condição, que os executo de forma correta, tenho um plano de treinos personalizado e funcional que é desenhado à minha medida.
Durante a gravidez, entre outras estruturas, temos um bebé que cresce e desenvolve dentro de nós (vê os desabafos de uma nutricionista grávida AQUI). Naturalmente o corpo sofre adaptações anatómicas e musculares para suportar o pequeno ser que irá nascer (vê o a história feliz da minha gravidez de risco AQUI). A seguir ao parto, sobretudo quando se passa por uma cesariana, como é o meu caso, é importante reajustar estas adaptações e retomar a actividade física. O pré e pós parto são, no seu conjunto, períodos muito delicados do ponto de vista físico (e emocional). Nesta altura, a supervisão de um profissional é crucial para eficácia e adequação do treino.


A partir das 6 semanas o meu médico deu-me autorização para começar a fazer exercício, mas só a partir dos 3 meses comecei com algumas caminhadas e treinos ligeiros em casa, pois a adaptação à nova vida de mãe estava a consumir toda a minha atenção. Aos 5 meses tomei a decisão e iniciei treino funcional com o Bernardo Pessoa Bogarim, o meu PT, que (aqui entre nós) é fantástico!
Podem segui-lo no facebook (AQUI) e no Instagram (AQUI). 

Segundo o Bernardo, depois de uma gravidez e após autorização médica, uma mulher deve começar a mexer-se o quanto antes. O timming certo para cada pessoa tem a ver com a sua condição física , com a capacidade motora e o tipo de parto existente (natural ou cesariana). É preciso ter em mente que existem uma série de movimentos e exercício desadequados, que não devem ser feitos numa fase muito inicial. Mais uma razão para que tenha escolhido fazer um início de actividade acompanhada.


Para além de valorizar as minhas capacidades em termos de mobilidade e postura, o Bernardo adequa os exercícios ao meu dia a dia de recém mamã, trabalhando os músculos que preciso para reforçar a minha lombar e conseguir proteger-me de todos os movimentos que uma mãe se vê obrigada a adoptar nesta fase da vida. Pois é... a postura adoptada para amamentar, para embalar ou deitar um bebé num berço pode ser terrível se não tivermos um bom core.
Por isso para além dos exercícios, adequados para queimar o pneuzinho abdominal da gravidez, mobilizando músculos que, sinceramente, não sabia ter, ainda reforço todos os músculos que preciso para fazer tudo o que uma mãe faz sem me queixar com as benditas dores de costas. Os exercícios hipopressivos que tanto falo no meu instagram @NutricionistaLillian AQUI (onde actualizo o meu treino e me vou queixando da preguiça que vou sentindo) são exercícios que têm como objectivo aumentar a força dos músculos abdominais internos que estabilizam e protegem da pressão exercida sobre a lombar.

E não esquecer... a todas as mamãs desse lado, a actividade física é muito importante na fase do pós parto para a recuperação da imagem corporal e da condição física, mas tem também um papel fulcral na recuperação da auto estima e na estabilidade emocional. Por isso... se não são a Carolina Patrocínio e sentem esta inércia que chamo de preguiça então mexam-se comigo! Se eu consigo vocês também...

Sem comentários:

Enviar um comentário